Cantina Social

A Santa Casa da Misericórdia de Porto de Mós, Instituição Particular de Solidariedade Social, celebrou no dia 22 de Julho de 2012, um acordo de cooperação com o Centro Distrital de Segurança Social de Leiria, para o programa comunitário Cantina Social.

A Cantina Social insere-se na Rede Solidária das Cantinas Sociais e constitui-se uma resposta de intervenção no âmbito do Programa de Emergência Alimentar (PEA), que tem como objetivo suprir as necessidades alimentares de indivíduos e famílias em situação de vulnerabilidade socioeconómica, através da disponibilização de refeições.

Esta Resposta social é um meio de garantir às pessoas e/ou famílias acesso às refeições, independentemente, do seu consumo ser efetuado no domicilio, ou em meio institucional excecionalmente.

São considerados clientes da Cantina Social as pessoas e/ou famílias que se enquadrem nas seguintes condições:

a) Situação já sob apoio social, desde que o apoio atribuído não seja no âmbito alimentar;
b) Situações recentes de desemprego múltiplo e com despesas fixas com filhos;
c) Famílias/indivíduos, com baixos salários e encargos habitacionais fixos;
d) Famílias/indivíduos, com doença crónica, baixo rendimento e encargos habitacionais fixos;
e) Famílias/indivíduos, com reformas/ pensões ou outro tipo de subsídios socias baixos;
f) Famílias monoparentais, com salários reduzidos, encargos habitacionais fixos e despesas fixas com filhos;
g) Situações de emergência temporária, tais com incêndio, despejo ou doença, entre outras;

Na aplicação destes critérios, em caso de existir um rol de candidatos à Cantina Social, deve ter-se em conta que se procurará dar resposta prioritária aos casos mais graves.

Não podem beneficiar da Cantina Social, as pessoas e/ou famílias:

a) Que sendo já cliente da Instituição beneficie de alimentação e/ou refeições por via de frequência de qualquer outra resposta social em que se encontre inscrito;
b) Que sejam já apoiados por qualquer outra via ao nível da alimentação (como por ex. banco alimentar, cantina social, distribuição direta de alimentos a sem abrigo, entre outras).

Deste modo, a Santa Casa da Misericórdia de Porto de Mós iniciou mais uma resposta social que vai de encontro às necessidades sentidas, face à atual conjuntura económica e social. Atualmente a SCMPM tem acordo de cooperação para 95 refeições diárias.

Patrocinadores